foto 8 (1)

Dizem por aí que homens não são muito apegados a enfeite. Que eles não ligam para decoração. Que esse negócio de chique ou brega é assunto de mulher. Abrindo mão de uma gama de velhos tabus, o homem pós-moderno é capaz de rasgar esse estigma de ‘machão desleixado’ e assumir o que todo mundo sabe: conforto e beleza nunca são demais e, independente do gênero, bom gosto vai ser sempre bom gosto.

A dupla de arquitetas Mariana Stockler e Carolina Posanske, da SP Studio de Arquitetura, partiram desse pressuposto quando foram chamadas para decorar o apartamento de um jovem solteiro que reside em Curitiba. Com três quartos, sala de jantar, sala de televisão e cozinha, o projeto foi trabalhado com base no perfil prático do cliente: apesar de não dispensar boas doses de sofisticação em sua casa, o engenheiro tem uma personalidade que, atrelada à sua rotina, demanda um visual leve que se adeque a um cotidiano dinâmico e carregado de atribuições.

Mediante solicitação do cliente, que pediu um projeto em que predominasse a cor preta, Carolina e Mariana elaboraram uma composição em tons escuros, aproveitando o espaço e acrescentando espelhos para ampliar a área.

O cinza e o preto prevaleceram ao lado do fendi. A dupla de arquitetas desenvolveu um projeto discreto, leve, mas, nem por isso, simples.  A casa foi decorada com detalhes em gesso e ganhou um visual ainda mais bonito com o contraste da madeira de demolição utilizada no trabalho. Além disso, arandelas valorizaram a madeira e a integração dos espaços deixou o décor bem moderno.

foto 8 (3)

O brilho do porcelanato do piso nas salas e na cozinha ressaltou a intenção de se construir um visual limpo e requintado. Na parede, a harmonia entre a pintura lisa das paredes brancas, os espelhos e a madeira criaram uma atmosfera aconchegante e moderna.

Seguindo à risca o padrão ‘chique, leve e prático’, o projeto luminotécnico acompanhou a ideia central que permeou o trabalho arquitetônico. As luzes foram distribuídas no gesso em função do layout definido e arandelas foram inseridas à madeira. Mesmo em um ambiente clean, a iluminação deu tom a um clima intimista e mais familiar.

Complementar aos móveis, os acessórios de decoração também refletem o gosto pessoal do morador. No corredor integrado às duas salas, as profissionais aproveitaram o espaço e usufruíram da funcionalidade para criar um mini bar com adega, drinks e um recipiente recheado por rolhas.

foto 8 (2)

Fonte: Diário dos Campos